15
jun

O impacto da decisão do governo em suspender os concursos públicos na vida do concurseiro

concurso-principais-materiais

O concurseiro antenado já soube da notícia: o governo não prevê novas autorizações para

concursos públicos em 2016 e 2017.

Diante desse cenário, esse mesmo concurseiro deve se pergunta: “E agora???”

A primeira questão é entender o alcance dessa medida. A decisão mencionada foi tomada em

relação a concursos da União. Então, se o concurseiro está se preparando para concursos de

outras esferas da federação, deve, antes de qualquer coisa, buscar ficar antenado com a situação

dos concursos nos respectivos entes federados.

Vale lembrar que o ministro interino do Planejamento, Dyogo Oliveira, foi bem claro ao afirmar

que se tratam de novas autorizações para concursos em 2016 e 2017. Dessa forma, os concursos

em andamento, bem como aqueles em que o prazo de autorização está vigente, não devem ser

afetados pela decisão supra. Dessa forma, o concurseiro que está em vias de prestar provas, ou

com o edital em vias de ser publicado, deve continuar sua vida normalmente, ou melhor,

normalmente, não, mas com todas as energias voltadas para os estudos, porque seu concorrente

está mergulhado nos estudos!

“No meu caso, o concurso não foi autorizado e nem está em andamento. Devo parar de estudar?”

Não há como negar que a notícia “deu um baque” em qualquer concurseiro.

Passado esse impacto inicial, é fundamental pensarmos um pouco “fora da caixa”. A tendência

natural é de que boa parte dos concorrentes atingidos pela medida reduzam seu ritmo, ou até

parem de estudar. Essa é a realmente a melhor decisão a ser tomada nesse momento?

Com certeza: Não é!

Ser aprovado em um concurso é muito mais do que ficar estudando. É preciso estudar, com

estratégia. Assim, uma estratégia vencedora num momento como esse é permanecer estudando!

A menos que você esteja com conhecimento pleno (percentual de acertos líquidos maior de 90%)

em todas as matérias, é extremamente importante utilizar esse tempo “extra” para aprendermos

o que ainda não sabemos, e dominarmos aquilo que em que “temos alguma noção”.

Mesmo que você acredite dominar o assunto, é fundamental manter esse nível.

Porque concursos foram adiados, mas não foram cancelados para sempre.

O tempo normalmente corre contra o concurseiro.

Vamos procurar aproveitá-lo a nosso favor.

Portanto, “bora” estudar!

Grande abraço,

Alexandre Kajihara

(Auditor Fiscal Tributário Municipal, na Secretaria de Finanças do Município de São Paulo, desde 2007 e Consultor VP Concursos)

Comentários