Fale conosco
Entre em contato com a VP Clique aqui
Home // Entenda a reforma na Previdência! Voltar
Blog

Confira as notícias e informações sobre os próximos concursos públicos.

  • Entenda a reforma na Previdência!

    16/05/2016

    size_960_16_9_postoinss_gustavoroth_folhaimagem_mod-jpg

    Vem aí a reforma da Previdência Social com a possibilidade de instituição de nova idade mínima para a aposentadoria.

    Recém-empossado ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirma que a equipe está consolidando estudos para apresentar propostas para as áreas trabalhista e previdenciária e fazer as negociações necessárias com o Congresso Nacional.

    “Mais importante do que saber o valor do benefício ou a idade em que vai se aposentar, é ter a segurança de que haverá recursos para pagar a aposentadoria”, disse o ministro.

    Conheça as novas regras pensadas pelo governo em termos de reforma na Previdência:

    – Idade mínima: Atualmente a média de idade dos que se aposentam é de 54 anos e é considerada bastante abaixo do nível mundial. Levando em conta também o aumento da longevidade brasileira, a meta do governo é impor uma idade mínima de 65 anos tanto para homens, quanto para mulheres.

    – Sistema único: Haverá uma unificação para os trabalhadores da iniciativa privada, tanto urbanos quanto rurais, e também servidores públicos. No entanto, uma regra será criada para que essa unificação, de fato, ocorra.

    – Respeito aos direitos adquiridos: Significa que o governo irá respeitar os direitos dos trabalhadores que já estão em condições de se aposentar, mesmo diante das novas regras. Para os que já estão prestar a se aposentar, valerão as regras antigas.

    – Transição das regras: Aqueles que tiverem no mercado de trabalho durante a aprovação da reforma irão passar por um misto não só das regras anteriores, como também das novas regras, tendo que cumprir alguns requisitos para a aposentadoria.

    – Fator 85/95: A partir da nova reforma, caem não só o fator previdenciário, como também o modelo aprovado no governo Dilma. Passarão a ser, no total 85 anos para mulheres e 95 para os homens.